sábado, 31 de janeiro de 2009

BIOGRAPHY - O MONSTRO DAS BOLACHAS

A vida do MONSTRO DAS BOLACHAS, com o rigor histórico do eminente Biografo Prof. Dr. Sam



A VIDA :
O Monstro das bolachas. O seu verdadeiro nome é desconhecido. Sabe-se apenas que nasceu em Monção por volta do ano de 1358. Filho de uma pobre viúva, padeira de profissão. Foi com sua mãe que aprendeu a cozer o pão, e com os restos de cada fornada, o jovem começou a aperfeiçoar a arte de fazer bolachas, ou os "pequenos pães" como lhe chamavam na altura. O jovem tornou-se famoso pelos seus " pequenos pães", e pelo apetite insaciável. Depressa a fama das bolachas chegou aos ouvidos da corte do rei D. Fernando I de Portugal, que começou a fazer encomendas para o seu exército. Para poder satisfazer as grandes encomendas que o monarca fazia, foi viver para os arredores de Alcobaça, uma pequena aldeia chamada Aljubarrota , onde conheceu uma jovem, bruta e robusta padeira, chamada Brites de Almeida.
A vida corria bem para o jovem casal, foi aí que se deu a famosa crise de 1383-1385. D. Fernando morreu sem deixar herdeiro para o trono. D. Leonor Teles de Menezes, viúva do rei falecido, queria entregar o trono a D. João de Castela...foi aí que a guerra estalou ! Tudo ficou decidido nos campos de Aljubarrota, na famosa batalha do mesmo nome, onde os castelhanos levaram uma surra das antigas. Derrotados os castelhanos puseram-se em fuga, sete deles resolveram esconder-se nos grandes e industriais fornos do jovem casal de padeiros. O monstro encontrou os castelhanos escondidos dentro do forno, sendo ele um natural de Monção e devido à proximidade com espanha, pode-se dizer que ele não era um grande adepto de Nuestros hermanos ( irmãos sim, amigos não, porque os amigos podemos escolher e os irmãos temos de levar com eles ), daí que com a ajuda da pá do forno, e da bruta da mulher, mataram os soldados castelhanos, esfolaram-nos, salgaram-nos e foram sendo comidos nas refeições de domingo do casal. Daí a velha expressão Portuguêsa " Até os comemos".
A FAMA :
Não se sabe como é que o monstro das bolachas e a Brites de Almeida conseguiram tamanha longevidade. Separam-se, Brites de Almeida mudou de nome e foi para deputada do PCP e é hoje conhecida por Odéte Santos. Ele foi para os EUA, onde foi das estrelas mais queridas do programa infantil Rua Sésamo, onde aí ficou conhecido pelo Monstro das Bolachas. Depois veio para Portugal para continuar o programa e andou a comer a jovem actriz Alexandra Lencastre, conhecida no programa por Guiomar.

CURIOSIDADES:
Anos mais tarde, o monstro enfrentou vários processos em tribunal nos EUA : Foi acusado pela justiça metrosexual de influenciar mal os jovens, instigando-os a comer bolachas, ou como eles dizem " Hidratos de carbono" contribuindo para a obesidade da juventude. Safou-se das acusações provando com os vídeos do programa, que nunca chegava a engolir as inúmeras bolachas que alarvemente enfiava na boca.
As gentes de Monção têm muito orgulho no Monstro das bolachas. No brasão da cidade figura a mãe do Monstro com duas enormes e apetitodas bolachas .
Esta biografia é dedicada com carinho à Susie. Foi um prazer, escrever a biografia desta personagem que tantas alegrias nos deu em pequenos.( eu consegui ver a versão em francês e depois, já mais velho, em Portugal. Bem hajas amiga!

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

SORRIA! VOCÊ ESTÁ A SER FILMADO.

Que raio de paneleirice é esta?Agora um gaijo vai comprar meia-dúzia de ogurtes e uma sevanet ao supamercado e filmam o caralho dum gaijo!!Quem vê esta merda? Quero explorar os meus direitos de imagem, tipo Cristiano Ronaldo.Se me querem filmar, amais à minha nalgueira, têm de largar o nartex.Agora já sei porque é que as velhas se pintam para ir ao supamercado comprar uma posta de bacalhau, palitos e sabão azul-e-branco!Elas são as verdadeiras protagonistas deste casting macabro que acontece todos os dias diante dos nossos olhos.Quem é esta gente que quer acabar com a arte de roubar chicolates e peúgas de marca?Estes são os verdadeiros criminosos da nossa era, aquelas multinacionais que nos impedem de sermos bons portugueses, a cheirar a chulé, com 60% de dentes cariados, amantes da sardinhada lusitana e das sandes de coiratos em rolotes onde os boiões de mostarda já são velhos conhecidos, pois são os mesmos desde o tempo da monarquia, talvez mesmo anteriores.Relíquias históricas a par do Templo de Diana.Reivindico um album novo dos Salada de Frutas e quero andar pendurado no chibo do Júlio Pereira enquanta ele esgalha no cavaquinho!Tragam-me já o Inspector Varatojo . Merche, Bárbara, Catarina, Júlia e Teresa...vão-se pó caralhe!! ( ando muito saudadoso últimamente )

Quem sabe, sabe. E a gaija da limpeza do escritório é que sabe!


" O menine Sam sabe qu'eu sou Salazarista, mas eu tamén gostaba muinte do Álvare Quenhal ! "

sábado, 24 de janeiro de 2009

BIOGRAPHY - AVRIL LAVIGNE

A vida de AVRIL LAVIGNE, com o rigor histórico do eminente Biografo Prof. Dr. Sam
Avril lavigne, este curioso nome veio da sua alcunha de liceu que era "Abri-lhe a bilha", alcunha essa dada pela rapaziada que gostava de lhe enfiar uns clistéres depois das aulas. A jovem rebelde nasceu a 27 de Setembro de 1984, na pacata vila de Terras do Bouro , distrito de Braga. Filha de simples e remediados operários fabris. Muito jovem Avril convenceu-se que havia nascido com uma única missão na Terra: trazer o punk de volta à elite da música mundial. Por ter a mania que era punk e que era má, depois de deixar o liceu, começou a ficar conhecida por " A Grande Cabra" pelas gentes de Terras do Bouro.
Começou sua carreira artística quando tinha 15 anos, segundos após a sua primeira experiência anal. Fingiu ter ficado grávida do seu namorado, o vocalista EMO da banda Simple Plan, forjou um aborto, fugiu de casa para os EUA e clamou por uma entrevista à CNN para contar o ocorrido e o não ocorrido. Para dar um ar mais rebelde à sua causa, compôs a música"fire in the hole" (ou, em português, fogo no buraco do Cú.). Com isto foi intitulada de "Avril, the Punk Princess". Até hoje duvida-se se a imprensa realmente disse "punk", ou se foi mesmo "fuck".
Já apontada por muitos críticos ou cínicos como o "Sid Vicius com menstruação" da nova geração e eleita como a maior cantora de rock de todos os tempos, vencendo até mesmo a Ana Malhoa. Aos poucos, a menina foi apresentando uma cada vez maior criatividade nas suas composições. É o caso de um álbum que gravou, enquanto recuperava de uma forte gripe, chamada "Losing Grip". E da sua participação na música de Britney Spears "Baby, One More Time" que é uma música claramente interactiva. Claro que a determinda altura quis fazer-se passar por santa e compôs a música "I Don't Give" ( eu não dou ), mas ninguém acreditou.

Discografia:

1997- BÉÉÉÉÉÉ
1999- Bitch All Star ( A Maior Cabra )
2001- Sucking balls ( chupando bolas )
2004 -Avril &  Plácido Domingos - plays a tribute to Trio Odemira
2006 - The Best Damn Thing ( a melhor coisa do mundo )
2008- Losing Grip ( curando a gripe )

As gentes de Terras do Bouro têm muito orgulho de Avril, prova é que no brasão da Vila, figura em destaque a imagem da jovem rebelde :


sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

RISE AND SHINE



Isto é recorrente.Quando alguém que se demite de uma empresa, normalmente a justificação é "Decidiu prosseguir com projectos pessoais".Nunca percebi muito bem o que isto quer dizer.Porque não dizer logo "Arranjou uma coisa melhor"? Ou "Saiu da empresa porque estava farto de aturar aquela merda"?Dedicar-se a projectos pessoais soa-me sempre a fazer Galeões do século XVI com pauzinhos de gelado, construir a torre Eiffel com pauzinhos fósforo, ou organizar o campeonato de dominó lá no bairro.Disse-me um colega que "projectos pessoais" soa a uma força maior. Quase que um chamamento. Eu diria mesmo...uma epifânia, tipo Joana d'Arc.Eu também tinha projectos pessoais que gostava de seguir. Por exemplo, ter uma vida.A verdade é que o emprego ocupa-me demasiado tempo da minha vida. Podia estar a fazer qualquer coisa útil. Fico à espera da minha visão de luz... ou de arranjar qualquer coisa melhor.
Até porque o único e verdadeiro projecto pessoal que tenho, é de um dia vir a ser juri num concurso de Miss Coxas Rijas! Isso é qu'era !

TOTOLOTO NEGRO

Um conto de fim de semana, pelo eminente poeta, romancista, filosofo e líder espiritual Sam
Trabalhava num escritório bafiento e com uma atmosfera pesada, densa, num prédio degradado e de mau aspecto, sujo e cuja iluminação da escada imunda nem funcionava.Tratava de papelada que não interessava a ninguém.Mas que por Lei teria de ser guardada.Gostava de se apresentar como "Arquivista" quando alguém o inquiria sobre a sua profissão, nas parcas e escassas conversas que tinha aqui e ali, visto ser um solitário.Tudo naquele escritório era velho...As luzes do candeeiro do tecto, davam uma tonalidade amarelada e doente à divisão...O próprio papel dos infindáveis documentos, processos, pastas, estava amarelecido...Aliás, ali até o papel novo parecia envelhecer assim que entrava porta adentro.As janelas estavam com as persianas cerradas, pois como se tratava de uma cave, assim evitava-se que a urina dos cães ou dos bêbedos penetrasse nas frestas.Era um dia invernoso, de inverno, chovia muito e estava frio e vento.O dia estava negro.Nesse dia ele estava muito deprimido.Decidiu então terminar com tudo.Já não era novo e sabia que não teria muitas chances de mudar de vida.Sabia estar condenado a ter aquela vida deprimente até ao fim dos seus dias, ou até à idade da reforma, o que fosse que chegasse primeiro...Tomou uma dose generosa de ansiolíticos, que já tomava, mas sob prescrição médica e em doses suaves.Deixou-se dormir na sua cadeira velha e com o tecido muito roçado e não acordou mais.Foi descoberto nove dias mais tarde quando ao fim de tanta queixa de mau cheiro por parte dos poucos habitantes daquele prédio velho, o seu chefe decidiu ir lá averiguar o porquê da situação.O chefe nem tinha ligado quando o tentou contactar pelo telefone para o "arquivo" já que imaginava que ele tivesse pura e simplesmente abandonado o mesmo...É que ele tinha sabido por intermédio de outros colegas que trabalhavam lá na sede que a chave de totoloto que ele usava há mais de dez anos tinha calhado no sábado passado.E pensaram que pura e simplesmente ele tivesse ido gozar a vida.Tinha sido semana de jackpot, e só tinha havido um totalista.O chefe não conteve uma lágrima de alegria quando vasculhou na carteira abandonada em cima da secretária e lá estava o ticket que provava a combinação vencedora...
Moral da cêna :
Choose life. Choose a job. Choose a career. Choose a family. Choose a fucking big television, Choose washing machines, cars, compact disc players, and electrical tin openers. Choose good health, low cholesterol and dental insurance. Choose fixed- interest mortgage repayments. Choose a starter home. Choose your friends. Choose leisure wear and matching luggage. Choose a three piece suite on hire purchase in a range of fucking fabrics. Choose DIY and wondering who you are on a Sunday morning. Choose sitting on that couch watching mind-numbing sprit- crushing game shows, stuffing fucking junk food into your mouth. Choose rotting away at the end of it all, pishing you last in a miserable home, nothing more than an embarrassment to the selfish, fucked-up brats you have spawned to replace yourself. Choose your future. Choose life... But why would I want to do a thing like that?
Irvine Welsh, Trainspotting

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Informação complementar sobre o post anterior



Artista: SAM
Ano: 2009
Técnica: Alegoria cómica sobre página html
Dimensões: 6 x 3 cm

C'est la vie...


Nos bastidores desta grande peça que é a vida...Ansioso o jovem actor aproxima-se do encenador e pergunta:
- Posso repetir estes últimos anos? Eu sei que consigo fazer melhor!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

NUTÍCIAS





"Nas suas previsões económicas intercalares, ontem apresentadas em Bruxelas, a Comissão Europeia indica para 2009 uma contracção da economia portuguesa de 1,6%,"
Jornal económico



-Não gosto que usem estatísticas. É de mau gosto, e são sempre falsas, inventadas ou não correspondem à realidade.
59.8 % das pessoas sabem disso...

HARRY POTTER, toda a Verdade.


"Pot" significa Erva. Potter, então, significa ganzado. Já Harry é o nome clássico e padrão dos ganzados nas terras de Sua Magestade, assim como Joãozinho é sinónimo de puto com piada em Portugal. Então, Harry Potter é um tremendo de um drogado, isso pode explicar o porquê de tanta comida no colégio ( quem já fumou sabe do que estou a falar), isso explica também o motivo dos professores darem ao gajo tantos pontos positivos, por nenhum motivo aparente. Há muito tempo atrás (mais precisamente em 1994) numa galaxia distante (Estarreja - Portugal)... numa guerra estrelar e numa tentativa constante de tentar conquistar o mundo, um traidor, Eládio Clímaco de seu nome, estava no caminho do Império... Então, Darth Vader e um Argentino chamado Diego Maradona, foram resolver o problema ao modo da Polícia Portuguêsa. Chegados a Portugal, Darth Vader teve de ir à casa de banho dar uma mijinha e mudar o filtro de ar ( pois o ar de Estarreja era e é irrespirável ), e pediu ao seu estágiário, Lord Voldemort, para resolver o problema. Lord Voldemort matou Eládio Clímaco,( pai do Harry ) mais precisamente no dia 1º de Maio de 1994, também matou sua mulher, e tentou matar Potter, mas a mãe de Harry lançou um feitiço muito forte no puto, que o protegeu de Lord Voldemort. Atualmente Potter está no 6º ano da Escola de Mágia e Bruxaria, e planeia vingar-se de Voldemort. Para ajuda-lo na luta, ele conta com a ajuda do professor Dumbledore, que antes de ser director da escola de magia, ajudou um exército de Hobbits tolinhos e obscecados por anéis. O puto ressacado mata o gajo no 6° livro, mas este reaparece no 7° como "Dumbledore, o branco".

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

YOU'LL NEVER BE GOOD II


Há uns dias atrás ligou-me um gaijo amigo de um amigo meu que tinha conhecido há dois ou três meses. Queria falar comigo um "assunto muito sério". Pensei, das duas uma: ou meteu-se nas drogas e quer papel ( vai á volta que por aí não passas ) ou anda a levar no cú. Nem uma coisa nem outra.Encontrei-me com ele um dia depois do trabalho num bar. Ele chegou com um ar circunspecto e com uma conversa redonda, ou seja, a tal conversa que não tem ponta por onde se pegue.Disse-lhe:
- Epá caralhe. desembucha lá que eu tenho que ir para casa ver os Morangos com Açúcar!
Foi então que chegou onde queria:
- Quero convidar-te para integrares um grupo de reflexão ligado à Opus Dei-Tive um suor frio de imediato. É que havia algum ruído no bar e pareceu-me ouvir Opus Gay.- Opus Gay? Epá, dou-te a escolher. Queres levar com esta garrafa de cerveja nos cornos ou preferes um biqueiro na boca? - O tipo começou a rir e disse: - Calma, é Opus Dei, não é Opus Gay.-Acalmei-me um pouco mas nem por isso fiquei completamente tranquilo.- Opus Dei? Mas tu estás passado? Eu na Opus Dei? O gaijo mais bandido da minha rua na Opus Dei? O gaijo que vai à casa de banho lá do trabalho, acaba com o papel higiénico e não repõe o rolo, ou se houver pouco tira o resto pra que o proximo fique na merda? O gaijo que anda sempre a galar a colega-de-trabalho-boazona apesar de saber que ela é casada? O gaijo que se lembrou do primeiro broche quando viu a ex- gaija no altar a casar-se com o um dos seus melhores amigos? O gaijo que vai ao Dragão e insulta as mães dos árbitros mesmo sem nunca as ter visto? Eu? O gaijo que para não pagar a entrada no carnaval de Ovar diz que é veterano do Ultramar apesar de nem ter nascido ainda aquando do 25 de Abril? Eu o gaijo que não perde a oportunidade de dizer ás crianças pequenas que o pai Natal é uma mentira só pra ter o prazer de as ver chorar? Eu, o gaijo que rouba tudo o que pode na Net, música, filmes porno? O gaijo que vai ás tardes inteiras ler os livros e as revistas á livraria e depois sai sem comprar nada? Eu, o gaijo que urina nas ruas ( de preferência á porta das casas ) mesmo que haja uma casa de banho pública a 10 metros? Eu, o gaijo que só deu uma vez na vida dinheiro a uma instituição de caridade e por ser obrigado pelo tribunal ( maldita falta de urinois públicos )...
O gaijo ficou um pouco constrangido. Tinha ideia que eu era um tipo muito certinho e com um fundo de bom católico. - Bom católico? Fiz a primeira comunhão obrigado. Coagido pela minha mãe que me ameaçou que não me comprava uma BMX.- Pois – dizia o tipo – tinha outra ideia. -Mas não queres pelos menos ler uns livros de Monsenhor D. Javier Echevarria?- Livros? Epá, eu estou de quarentena aos livros. Li na semana passada o último do Lobo Antunes e até com febre fiquei. O médico recomendou-me que nos próximos anos não lesse mais do que o Miguel Sousa Tavares na Bola, o Jogo ( penúltima página sobretudo ) e as crónicas eróticas da Margarida Rebelo Pinto da Maxmen. O tipo não desarmava.- Mas devias pensar melhor. - Não quero pertencer a essas cênas. Ainda me vão querer convencer que apareceu a Virgem na Cova de Iria em cima de um chaparro. Não estou para isso. Além disso tenho este corpinho carregado de pecados até aos ossos. Se a Igreja soubesse fazia o mesmo que o Fisco fez ao José Veiga. Ia lá a casa e arrestava-me os sofás, as cadeiras e o portátil para remissão dos pecados.E assim ficou. A Opus Dei respirou de alívio. A minha entrada seria o conspurcar da sua missão divina cá na terra. A minha vida está voltada para outras coisas. Trabalhar para ter uns euritos para ir à bola,viajar, comer umas sandes de coiratos e/ou torrêsmos e beber umas cubas libres no DP, e dar umas valentes berlaitadas!
Ainda iam começar a dizer que eu tinha de julgar moralmente as mulheres que fazem um aborto. Nem pó. Não estou para isso!!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Conversas de autocarro entre Ovar - Praia do Furadouro



-Ó Arléte, oubiste o que acont'ceu ao filho do jon trabolta?
-Oubi qualquer coisa. Ai, que desgraçe, à modos que merreu não foi?
-Foi.
-Ó Tina mas de que merreu o rapaz?
-Ai num sei Léte, acho que foi da Kabazaki !
-Tadinho! Mas olha qu'um pai que dá uma mota dessas a um filhe, num tém alma pra salbar!
-Ele morreu com o Síndrome de Kawasaki - atira com ironia um rapaz que estava a ouvir a conversa.
( breve silêncio... )
-Mesmo assim, se ele tibesse amor ao seu filhe, num o deixaba ir de mota c'o esse home!

Working Class Hero


Imagino um tempo em que as pessoas passavam os dias no emprego antes de haver internet e comovo-me. Calculo que algumas chegassem mesmo a ter que trabalhar. Tal não seria o tédio e o desespero.Sem msn, blogs, youtube, mails com piadas.É que ninguém aguenta o dia todo só com o minesweeper e o solitaire.

sábado, 17 de janeiro de 2009

BIOGRAPHY - ARNOLD SCHWARZENEGGER

A vida de ARNOLD SCHWARZENEGGER, com o rigor histórico do eminente Biografo Prof. Dr. Sam


A VIDA:
Arnold Schwarzenegger, de seu verdadeiro nome Arnaldo Soares das Neves, nasceu a 30 de Julho de 1947, na cidade de Valpaços, distrito de Vila Real. Filho de um modesto empreiteiro da cidade. Arnaldo não era bom aluno, tinha um atraso mental e desenvolveu uma fala um pouco esquisita, arrastando muito as palavras, falando sílaba por sílaba. Arnaldo era franzino e com a cabeça em formato de bigorna, cabisbaixo e deprimido com uma estrutura física de "Emo". Daí que seu pai obrigou-o a deixar a escola para ajudar nas obras. Foi na construção civil que começou a ganhar o corpo que o fez famoso no futuro. Ao carregar aqueles pesados sacos de 50 kg de cimento da Cimpor, tijolos, areia e baldes de água, o jovem Arnaldo foi ficando cada vez mais forte.
A pequena empresa de construção do pai a "Soares da Neves" foi crescendo, mas a família de Arnaldo debatia-se com um segredo sombrio, Arnaldo tinha um problema, sofria de Coprofilia, ou seja, gostava de comer fezes de animais domésticos, em particular as fezes da sua namorada, uma ovelha debochada e na casa dos trinta, de seu nome Angélica, que pertencia ao seu primo Ambrósio. Arnaldo gostava de acompanhar as fezes de ovelha com moscas, abelhas e mosquitos ( para ser mais crocante e estaladiço). Este estranho comportamento começou a ser falado na pequena cidade de Valpaços. Para evitar a vergonha, os pais de Arnaldo, decidiram envia-lo para os E.U.A, onde aí a prática de comer merda é perfeitamente normal.
O seu físico, o defeito na fala, o atraso mental, o hábito de comer merda com insectos e o amor por animais domésticos, era um cocktail perfeito para ter sucesso no cinema americano e mais tarde para a política, pelo partido républicano. O partido républicano conta com muitos ex-presidentes "comedores-de-merda" famosos, dos quais destaco Ronald Reagan, Bush pai e filho, Richard Nixon, etc.


CURIOSIDADES:Arnaldo ficou famoso com a frase, "I'll be back" do filme " Terminator" - esta frase " eu voltarei", foram as últimas palavras proferidas à ovelha do primo Ambrósio, quando Arnaldo foi para a América.
No brazão da cidade de Valpaços, ainda se pode observar a Ovelha e os insectos da dieta de Arnaldo.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

UM VENTO DA SIBÉRIA



Um conto de fim de semana, pelo eminente poeta, romancista, crítico literário, filósofo e líder espiritual SAM

D. Um I tornou-se rei duma antiga républica de um império socialista destroçado e que outrora se estendia das margens do Volga até ao Delta do Yemen, um império que um dia ( breves instantes para a História ) tinha sido do seu Povo. O Povo era o Rei e o Rei era o Povo e não havia dinheiro. D Um I era um homem ardiloso, ambicioso e inteligente, e resolveu por à prova o seu povo. Queria saber se estavam preparados para o tão ansiado capitalismo.
Uma bela manhã, falou com todod os seus súbditos através da televisão e da rádio, ordenando-lhes que se reunissem todos na antiga Praça do Povo, que agora se dava pelo nome de Praça Real.
-Que não faltasse ninguém, nem mesmo as crianças!! ( as crianças eram fundamentais ).
Quando reunidos na praça, D. Um I mandou os soldados lançarem das varandas do palácio, sacos e mais sacos de dinheiro, notas, moedas, ouro e joias.Os homens e as mulheres do reino caíram de gatas e bateram-se entre eles, para ver quem é que apanhava mais dinheiro. Matavam-se ! E ao mesmo tempo gritavam:
- Não é pelo dinheiro, não, é uma questão competitiva. Porque agora é assim!
D. Um I rejubilava, feliz! Estavam de facto preparados!
Um vento gelado da Sibéria soprou sobre a Bohémia....Já tinham morrido, mas não o sabiam.
Moral da cêna:
Fale com o seu banco.

AFIRMAÇÕES BOMBÁSTICAS



"Olha, não te quero ver nem pintado!"
-Nunca gostei de afirmações bombásticas ou demasiado definitivas.Suponho que, no mínimo, dependa da cor.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Conversas de autocarro entre Ovar - Praia do Furadouro



- ... e de maneiras q’acabei tudo c’o Carlos Fonseca. – dizia por entre a confusão uma voz feminina e pouco contida, que vinha de um dos longínquos bancos da frente do autocarro.
- Que se passou? – correspondeu a outra, deixando de remexer o saco do supermercado que levava no colo.
- Veio ter comigo a dizer - que não sei quê, que não sei que mais e – vê lá tu o desplante – que ist’e mais aquilo.
- Ai ele fez isso? Como pôde ele ter dit... ? Coitada. Deves ter ficado mesmo muito magoada!
- Ah pois, que fiquei arreliada pois com certeza que fiquei. Mas – o que é que tu ju'gas? - eu disse-l'e log’ali: Carlos Fonseca, está tudo acabad'entre nós!
- Bah! Foste lá capaz de dizer iss’ao teu home... então alguma vez ias deitar fora dessa maneira doze anos, oito meses, uma semana e quatro dias de amor assim 'ó ar, assim 'ó ar, assim 'ó ar?
- Ah, pois fui! – exclamou com propriedade, por entre um queixo erguido e uma sobrancelha semicerrada.
- Então e ele? E ele? E ele? – correspondeu esbugalhando os olhos como quem espera o resultado da votação da Fifa.
- Ele disse m’assim: "Maria Arlete: mas eu, mas, mas, mas...".
- Ainda por cima? Ah!, mas que descaramento...! Toda a gente sabe que isso é daquele tipo de coisa que não se diz entre duas pessoas que têm um – ai, com’é q’diz agora a malta nova? – relanssiunamento...
- Pois. Mas isso faz tudo parte do passado porq’agora – ah!, agora... – posso assumir tudo c’o Zé Maria.
- ... e de maneiras que acabei tudo c’o Zé Maria... - dizia uma voz feminina, vinda de um dos bancos de trás do autocarro.

NUTÍCIAS


"Barack Obama tem 100 dias para fechar Guantánamo(...) fechá-la não é tão fácil como parecia "
Globo

-Ó Obama....chama a ASAE pá, de certeza que vão lá encontrar um defeito qualquer na cantina ou assim, e fecham aquela merda num 'stantinho!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

CULTURA DE UM GAIJO


Um Estudo Sociológico, do eminente poeta, romancista, crítico literário, antropólogo, sociólogo, carpinteiro, canalizador, trolha, filósofo e Líder Espiritual Sam .
Um gaijo que seja culto ou em vias de o ser, faz sempre sucesso juntos das gaijas que fizeram mais do que a quarta classe. Mas um gaijo ser culto pode significar muita coisa diferente. O conceito cultural é muito transversal e diversificado. Existem vários tipos de gaijos cultos, a saber:
Gaijo Basicamente inculto :
- Não perde um único espectáculo do Tony Carreira no Pavilhão Atlântico. Vê habitualmente a TVI e só muda para a RTP1 para assistir ao Preço Certo em Euros. Frequenta Centros Comerciais aos Domingos vestindo um magnífico fato de treino de contra-facção. Lê os livros dos gaijos e gaijas que frequentam os reality-shows e elege o Manuel Luis Goucha como o português com quem gostaria de almoçar. Gosta de ir ao cinema onde come pipocas alarvemente e indigna-se por a Academia ainda não ter atribuído um Óscar ao Van Dame. É fã dos programas do António Sala, tem nas anedotas do Fernando Rocha o êxtase da diversão e não perde as análises comportamentais do Cláudio Ramos e da taróloga Maya. Vota no PS mas nunca ouviu falar do Manuel Maria Carrilho. Dá o cú e cinco tostões para passar uma semana de Agosto num apartamento T0 em Armação de Pêra ou Quarteira, com o resto da família.
Gaijo Medianamente inculto mas com esperanças de melhorar :
– Vai ao hipermercado comprar livros mas apenas consegue ler o índice e o prefácio, a seguir decora a prateleira com as aquisições para os amigos verem. Compra os CDs da Shakira e do Boss AC mas ouve às escondidas o José Malhoa e o José Cid. Foi ao Rock in Rio ver os DZRT e a seguir virou costas ao palco para ver os famosos que estavam presentes. Gosta de aparecer na televisão e por isso tenta concorrer ao Um contra Todos, mas não passa da segunda pergunta dos que estão sentados na bancada com um número luminoso à frente. Entra numa galeria de arte se for entrada livre e começa a dizer que também era capaz de fazer igual. Vota alternadamente no PS ou no PSD, dependendo do líder.
Gaijo na Transição para o medianamente esclarecido mas com altos e baixos :
– Gosta de ler os livros da Margarida Rebelo Pinto porque tem poucas páginas. Está com vontade de ler o José Rodrigues dos Santos mas hesita devido ao volume dos livros. Interessa-se por música e ouve umas coisas interessantes, mais em português do que estrangeiro. É capaz de aguentar até ao intervalo um filme do Manoel de Oliveira e adorou ver a versão moderna do Crime do Padre Amaro. Ouve a RFM e a Rádio Comercial, acha piada ao Nuno Markl e sorri timidamente com as piadas do José Carlos Malato. Gosta de ir às lojas da FNAC e entretém-se a ouvir música nos auscultadores de consulta dos CDs. Usa um iPOD. Adora ir à Serra Nevada na passagem do ano. Assiste medianamente interessado aos telejornais. Só vai votar se não estiver a chover e normalmente é ao calhas.
Gaijo Moderadamente culto com tendência para evoluir :
– Apesar de ainda não ter conseguido ler até ao fim os livros do António Lobo Antunes, interessa-se por autores portugueses, mas também gosta da Isabel Allende. Leu o Equador em 10 meses e ficou com a sensação de já ter lido o livro anteriormente mas com outro nome. Gosta de ouvir música moderna portuguesa e estrangeira, nomeadamente Rui Veloso, Luís Represas, Robbie Williams e U2. Vai ao cinema com frequência e incomoda-se com o barulho dos energúmenos a comerem alarvemente pipocas e a sorverem a Coca-Cola. Assiste sempre à cerimónia da entrega dos Óscares e chega a acertar nalguns nomeados. Gosta de viajar, preferindo as Caraíbas ou o Brasil e no Inverno, uma vez por outra, mete-se dentro do carro e vai ao Gerês. Na Páscoa e numa quinzena em Julho vai para Albufeira ou arredores. Vota em função das patifarias que o anterior governo ou presidente de câmara fez.
Gaijo Simplesmente culto :
– Deixou de ler o Saramago porque já há muita gente a ler. Detesta tudo o que os outros gostam. Prefere ler livros que ninguém conheça e que não cheguem à 3ª edição em menos de 15 dias como o do Santana Lopes. Gosta de ver curtas-metragens que ninguém entende e cinema europeu, não comercial. Faz férias na Europa civilizada (nem Portugal nem Espanha) mas tem vontade de conhecer outras paragens, nomeadamente a Ásia e o Médio Oriente. Tem horror ao Algarve e à Costa da Caparica e não suporta a ideia de ir a uma praia onde estejam mais de cinco pessoas. Ouve a Antena 2, vê a RTP2 e o canal Mezzo. Vai todos os anos ao Cascais Jazz e detesta concertos com música alta. Aprecia jantares intimistas com amigos onde se possa discutir as novas tendência da música e da literatura. Frequenta galerias de arte e já esteve várias vezes no Guggenheim em Bilbao. Gosta de arte contemporânea e tem orgasmos psicológicos com as instalações do Pedro Cabrita Reis. Lê o
Abrupto para falar mal do Pacheco Pereira e o Blasfémias para se irritar. Nunca vota e tem raiva de quem o faz.
Gaijo(a) Mesmo, mesmo muito culto(a) :
– Apenas lê :

O SERIAL BLOGGER

Working Class Hero



Fazer harakiri com um agrafador.

É fodido manter a honra de samurai, apenas com equipamentos de escritório.

sábado, 10 de janeiro de 2009

BIOGRAPHY - TERESA GUILHERME

A vida de Teresa Guilherme, com o rigor histórico do eminente Biografo Prof. Dr. Sam


A VIDA :
Nasceu Teresa Guilherme no ano da graça de 1221, em Coimbra. Filha de D. Paio Peres Correa, um nobre cavaleiro do exército de D. Afonso III, congnominado como O Bolonhês. Teresa, acompanhava sempre o pai em todas as campanhas militares. O exército de D. Paio também não dispensava a sua companhia, quase todos os soldados lhe teriam dado uma ou outra canzana nos dias de mais agreste rebarba.
Endontrava-se o exército de D. Paio perto de Aljezur, distrito de Faro. Na altura, a vila encontrava-se ainda nas mãos de um rei Mouro chamado Alfilipe Alvieira, por quem Teresa se apaixonou. Alfilipe Alvieira não era bonito, mas tinha orelhas enormes, e Teresa tinha um fetiche com orelhas grandes. Apaixonaram-se, pois Alfilipe tinha fetiche por verrugas.
Um dia foram apanhados por D. Paio. Depois de Alfilipe lhe ter dado 29 fodas na praia da Amoreira, Teresa encontrava-se a lavar a rata no mar pela vigésima nona vez e não se apercebeu que o pai a observara. D. Paio matou Alfilipe a golpes de espada e foi o fim desse grande amor. Desta estória vem a velha tradição das gentes de Aljezur do chamado "banho 29".

LENDAS SOBRE TERESA GUILHERME:
Uma das lendas diz que Teresa Guilherme (aka, Abortus horribilis), foi definida como sendo o resultado de uma experiência mal sucedida da NASA. Nessa época era Eládio Clímaco o director Geral e resolveu desopilar o fígado, fazendo assim o cruzamento de um Fiat 127 com um IPod, alterando o sistema operacional da Microsoft Orkut. Enviaram uma cópia pirata do resultado ao pai e à mãe da Teresa Guilherme para ser usado como abrasivo de superfícies, mas os dois tarados usaram-no como lubrificante íntimo e a mistura química deu no que deu.

Outra lenda diz que Teresa foi descoberta em 5.000 AC, pelo Faraó Ramsés II-M&M’s, depois de uma noite de copos e ganzas, acordou com a Teresa Guilherme ao seu lado na cama. Desse dia em diante foi decidido que o processo de mumificação não necessariamente deveria retardar a decomposição do corpo, visto que em alguns casos isso já ocorria com a pessoas vivas.

E há ainda outra lenda, que conta que Teresa era uma puta nas cidades de Sodoma e Gomorra, mas que depois desta deixar as cidades para ir trabalhar para Rio Tinto, as lendárias cidades do pecado ficaram apenas conhecidas pelo seu artesanato.

CURIOSIDADES:
No brazão da Vila de Aljezur, podem observar-se as caras de D. Paio e de Alfilipe Alvieira, e em baixo o mar verde e negro da poluição provocada pela rata de Teresa e pela langonha de Alfilipe.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009


Um conto de fim de semana, pelo eminente poeta, romancista, filósofo e líder espiritual Sam
Uma pequena zebra chamada Nanétte pergunta à mãe:
-Mãe eu sou uma zebra branca com listas pretas ou preta com listas brancas?
-Oh filha não sei caralhe. Vai perguntar ao leão que ele é o rei da selva, deve saber.

A zebra vai ter com o leão e pergunta:
-Rei Leão, sou uma zebra branca com listas pretas ou preta com listas brancas?
-
Quê? Sei lá caralhe, não vês que estou ocupado? Essas putas de girafas do partido do Bloco da Savana estão a foder-me a juba com a merda do orçamento da selva de 2009.Nao sei, vai ter com o mocho, que ele é sábio e deve saber.
E a zebra lá vai ter com o mocho. Chega ao pé do mocho e pergunta:
-Mocho, a minha mãe não sabe, o leão tambem não... Afinal eu sou uma zebra branca com listas pretas ou preta com listas brancas?
Responde o mocho, com toda a sua sabedoria:
-claro que tu és uma zebra branca com listas pretas.
-Então porquê, mocho?

-Porque se fosses preta com listas brancas tu dizias:
"Esmocho filhu dá putá escamarada, mim ser uma eszebra esbranca com eslista espreeta ou uma eszebra espreeta com eslista braaaaauuunca?"

Desabafo!


Está provado que por cada minuto de exercício, aumenta-se o nosso tempo de vida em um minuto. Isso permite-nos que aos 85 anos possamos ficar mais 5 meses num lar de terceira idade pagando 200 contos por mês, 5 mêses que são de merda, a mijarmo-nos para uma fralda com baba a escorrer queixo abaixo. A minha avó começou a andar cinco quilómetros por dia quando tinha 60 anos. Agora tem 97 anos e não fazemos a menor ideia onde é que ela está.

A única razão por que voltei a fazer exercício, foi para voltar a ouvir respiração ofegante. Inscrevi-me num ginásio o ano passado, gastei cerca de 200 Euros. Não perdi nem um quilo. Parece que é preciso ir lá. Gosto de longos passeios, especialmente quando são dados por pessoas que me chateiam.
A vantagem de nos exercitarmos diariamente é que se morre mais saudável.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

THIS IS NOT A LOVE SONG


Paulo Portas defendeu que as previsões do Banco de Portugal confirmam «o divórcio consumado» entre o Orçamento do Estado para 2009 e a economia real.
Diário Digital

-Ainda bem que se divorciaram.Há já um tempo que as coisas não iam lá muito bem entre eles. É melhor cada um seguir o seu caminho e conhecerem novas pessoas.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

COLTURA PRÓ POBINHO


Junte-se ao clube de literatura do Serial Blogger, que recomenda aos seus fãs os seguintes livros, todos eles aprovados pelo eminente, escritor romancista e poeta, filosofo, crítico literário e lider espiritual, Sam

São eles :
Coma, corra, esteja em forma e morra na mesma
Como parecer inteligente
Uma Familia Obesa
A tolinha dos canaviais
Fique rico em dois dias (oferta do Código Penal)
Alcance paz de espí­rito perdendo o controlo total 16 horas por dia
As suas coxas controlam a sua vida, que fazer?
Livre-se das dúvidas; ou será que não?
Probabilidade de a sua irmã ser uma granda tangas
Como fazer exercício físico completo sem tirar a roupa
64 boas razões para perder a esperança
100 mortos de quem ninguém tem saudades
Como arrumar a mochila - para bichos-do-mato
Reorganizar os seus bolsos
O que vestir na retrete

Ajude-me a ajudar o meu filho
124 exercícios simples para os dentes
As nódoas dos seus calções podem indicar-lhe o seu futuro
Dicas em como ir para a cama com alguém
Auto-mutilação para chamar as atenções
600 formas de passar doenças às pessoas
Tropece até ficar em forma
Dê-me 6 semanas que eu pego-lhe uma doença
Poemas para os loucos
Relíquias de ideias mal entendidas
Como encontrar apartamentos se for satânico
Lista completa de todas as coisas que estão ainda pendentes

E sobre comida:
O significado do milho
Encha a vida de beringelas
A dieta de colorir a comida
Cozinha para os paralí­ticos
Cozinhar com o cio

E se se juntar ao clube hoje, recebe em casa os seguintes livros, totalmente grátis:
Controle o medo sem ficar com medo
Fábrica Minha
Coisas que ninguém consegue evitar
Compreender pessoas que nunca conhecerá
6 formas de foder uma vida inteira antes do pequeno-almoço
Casamentos para um
Eu sou uma merda, tu és uma merda
Vamos mudar o alfabeto
Famosas histórias da treta
Pesca de plancton com G3
Porque é que o Havai e a Noruega são longe um do outro
Uma lista de pessoas bem-intencionadas
Não deite fora a sua pele velha
10 coisas que ainda não sabemos
Tomar conta dos sentados
A roupa interior errada pode matar
A trote pelo Zaire ( Dez estórias de Amor )
Porque é que já não neva
Lista completa dos efeitos pessoais de toda a gente
6 cidades a que nunca ninguém foi
Desisti de ter esperança e morri e funcionou
Pessoas famosas que eram sizudas
As vidas de 6 santos extremamente baixos
As mamas da Fernanda Serrano são de alumínio
Como fazer tudo ao mesmo tempo
Como mandar cumprimentos às pessoas
Como ser um desmancha-prazeres
Como matar uma ratazana com um oboé
Como organizar uma orgia de Tupperware
Como acenar sem mexer os braços
Como sair de Lisboa e não voltar mais.
Como alugar o espaço dentro do nariz
Como ficar bronzeado com uma lanterna de campismo
Como começar uma guerra rural
Como identificar um filho da puta à distância
Como complicar a vida de um rei
Como matar o seu sobrinho
Como tornar-se um porco seboso em 3 dias


Junte-se ao clube ainda hoje e receba em casa este espectacular poster autografado do Ronnie James Dio !

sábado, 3 de janeiro de 2009

BIOGRAPHY - MARILYN MANSON

A vida de Marilyn Manson, com o rigor histórico do eminente historiador, argumentista, poeta, romancista, filósofo Prof. Dr. Sam .


Marilyn Manson, de seu verdadeiro nome Mário Lino Mansão, nasceu a 5 de Janeiro de 1969, na pacata aldeia de Matança, concelho de Fornos de Algodres, distrito da Guarda. Filho de humildes camponeses e extremamente religiosos. Cedo o pequeno Mário se rebelou contra a severa educação religiosa dos seu pais. A verdade é que os seus pais não queriam que o pequeno Mário nascesse.

A INFÂNCIA :
Um belo dia, os pais de Mário Lino, aperceberam-se que este possuía um talento fora do comum: Mário conseguia chupar o seu próprio pénis, por isso é que os seus amigos da escola chamavam-lhe Super Mário. Para os pais de Mário Lino, era uma benção dos céus, pois viram nisso uma qualidade invejável para ser padre católico, visto os padres católicos não poderem casar, esta capacidade de autonomia de auto-satisfação e de regulação hormonal, iria garantir uma carreira de sucesso no seio da Santa Madre Igreja. Quando Mário Lino fez 10 anos, seus pais quiseram envia-lo para Viseu, onde estudaria para Padre, mas Mário Lino fugiu, e durante uns anos viveu refugiado no Dólmen de Matança, que se tornou o seu lar. Foi lá, no meio dos campos, que desenvolveu uma outra habilidade inusitada: enfiar espigas de milho no cú. Reza a história que uma vez, Mário conseguiu enfiar quatro espigas de uma só vez. Mas esta proeza não satisfazia o jovem e ambicioso Mário, e um belo dia, intentou enfiar pelo cú acima o famoso Palourinho de Matança, e quase conseguiu, não fossem os aldeões terem-no impedido a tempo.

Frustrado, Mário foge para a América.

A CARREIRA E O SUCESSO:
Chegado aos EUA, apercebeu-se que poderia ficar rico e famoso, pois lá, parece que todos gostam de meter coisas no cú, especialmente a cabeça. Mas para conseguir enfiar a cabeça pelo cú acima Mário decidiu retirar duas costelas, por meio de cirurgia. Esta cirurgia é normal nos EUA, daí que é comparticipada quase na totalidade pelo ministério da Saúde norte Americano. Mário gostava de enfiar a cabeça no cú, e foi assim, inspirado pelo forte cheiro a merda, que retirou a inspiração para as suas músicas e letras.

Em 1994, Mario Lino Mansão, agora Marilyn Manson, publicou o trabalho intitulado "Portrait of an American Family " , album que fez pouco sucesso. Em 1995 sai o Album "Smells Like Children" nome inspirado nas saudades que Mário sentia dos tempos do seminário. Mas o verdadeiro sucesso veio consolidar-se em 1996, com o album "Antichrist Superstar", onde Mário expressa toda a sua raiva contra a educação religiosa que seu pais lhe impuseram, em músicas com "Little Horn" ( pequeno Corno ), Mário fala da sua experiência com as espigas de milho de Fornos de Algodres. E na música "Tourniquet" mario recorda a sua tentativa frustrada de enfiar o Pelourinho da aldeia de matança pelo cú acima.
Nunca mais Mário conseguiu lançar um trabalho digno de nota, facto confirmado pelo seu album de 2004 "Lest We Forget", que literáriamente traduzido quer dizer, " Pra ' Esquecer ".

CURIOSIDADES:
Em 2005, casou com Dita Von Teese , uma Brasileira de Minas Gerais, cujo verdadeiro nome é Pita Bom Tesão, e considerada uma das mais belas mulheres do mundo.
No concelho de Fornos de Algodres, ninguém quer falar de Mario Lino. Apesar disso, no brazão da cidade pode ver-se as quatro espigas de milho que Mario Lino enfiou no cú, proeza que é admirada e louvada por muitos naturais da terra. O cacho de uvas, tal como no caso do Jon Bon Jovi ( ver biografia disponível neste blog ), representa aqueles que bebem para esquecer que tal personagem nasceu e cresceu naquela terra.